Terceira semana da dieta do Tim Ferriss

Há quase três semanas eu postei aqui no blog sobre a dieta de lentidão de carboidratos do Tim Ferriss. Eu comecei a dieta há exatos 19 dias e já emagreci cerca de 3.500 kg, a maioria na barriga e quadris, sem fazer exercício (bem, se contar que eu levanto quase 10 kg zilhões de vezes por dia e corro atrás desses 10 kg o dia inteiro, acho que minha filha está me ajudando muito com exercícios!).

Hoje, eu abri uma caixa de roupas que já não me cabiam há anos (muitos anos!) e consegui fechar perfeitamente umas 5 calças. Uma delas foi comprada há 8 anos e há 7 que não me cabia! Estou me sentindo “super magra”, apesar de ainda ter uns 18 kg para emagrecer.

No primeiro dia da dieta, eu me senti meio fraca, até meio zonza. Já do segundo dia em diante, me senti muito mais energizada e bem disposta. Às vezes, eu ficava com fome e não conseguia pensar em nada para beliscar, então eu tomava chá. Mas com o tempo acho que meu corpo foi se acostumando e não sentia mais vontade de beliscar. Não vou negar que não tenho uns desejos de vez em quando de comer um chocolate, tomar um sorvete ou devorar uma pizza inteira. Mas acho que os resultados estão falando mais alto. Meu desejo de emagrecer tem sido maior e mais forte do que meu desejo de comer uma torta. Outro dia, eu vi no Pinterest um “cartaz” que dizia mais ou menos assim: “Em 6 meses, não vou me lembrar do gosto deste biscoito, mas vou notar os efeitos dele.” E esse tem sido o meu mantra nas poucas vezes que sinto vontade de chutar o pau da barraca e comer uma porcaria.

Outra coisa de que eu tenho tentado me convencer: comida é combustível. Você precisa dela para ter energia. Só pra isso. Satisfação recebida através de comida não dura muito. Eu me acabo de comer, me sinto bem enquanto estou comendo. Mas depois, bate a culpa, a dor de estômago, o remorso, a balança reclama no dia seguinte… Eu me sinto bem melhor quando como coisas saudáveis e em menor quantidade e é disso que eu tenho que lembrar quando faço minhas refeições. E não tem sido difícil. Acho que depois de um tempo, os desejos somem. Principalmente, porque eu sei que aos sábados poderei comer o que eu quiser.

No meu primeiro “dia de esbórnia”, eu comi panquecas doces no café da manhã e pizza no jantar. Engordei 1 kg. Mas no domingo já estava de volta à dieta, firme e forte, e no final da primeira semana, eu tinha emagrecido mais ou menos 1.5 kg. No segundo final de semana, eu estava viajando (feriadão prolongado) e tive que fazer todas as minhas refeições em restaurantes. Foi muito fácil manter a dieta, pois eu pedia peixe ou carne grelhados com brócolis ou vagem, ovos mexidos simples pro café da manhã. Mas comida de restaurante, por mais que você tente escolher os pratos mais “saudáveis”, não é feita da mesma forma que você faria em casa, sem muita gordura, com ingredientes frescos. Me senti inchada, mesmo estando dentro da dieta. No meu segundo “dia de esbórnia”, comi panquecas doces e pizza novamente. Dessa vez, também acrescentei um lindo brownie com sorvete de sobremesa no jantar. Na segunda-feira, eu me pesei e mesmo assim, tinha emagrecido 1.5 kg.

Conversando com meu marido sobre o “dia da esbórnia”, ele me fez repensar o nome desse dia. Se eu chamar de “esbórnia”, significa que eu posso extrapolar e comer mais do que eu devo (Tim Ferriss diz que é isso que você deve fazer, ficar doente de tanto comer), mas não quero fazer isso, acho loucura ficar doente de tanto comer e não quero mesmo atrapalhar meu progresso. Então, resolvi chamar de “dia normal”, mas, mais uma vez meu marido me fez repensar o nome. Se eu chamar de “normal”, significa que os dias de dieta são “anormais” e não quero ter essa impressão. Então, resolvi chamar de “dia do prêmio”. Sábado será dia de me premiar por “bom comportamento” durante a semana. Dia de me tratar com um belo sorvete de chocolate com direito a calda, chantili, nozes, etc. Dia de comer uma deliciosa pizza, ou até mesmo um simples sanduíche.

Então, é isso. Seis dias de refeições saudáveis, sem açúcar ou carboidratos. Um dia de prêmio. Cerca de 1.5 kg perdidos por semana.

Para refrescar a memória, aqui está a lista de alimentos permitidos na dieta de carboidratos lentos:

Proteínas:
Claras de ovos com um ovo inteiro, para dar sabor
Peito ou coxa de frango
Carne de vaca orgânica de gado que come somente pastagens
Carne de porco
Peixe

Leguminosas:
Lentilhas
Feijão preto
Feijão carioquinha
Feijão vermelho

Legumes e verduras:
Espinafre
Aspargos
Ervilhas
Vagem
Brócolis
Grão de soja
Couve-flor
Chucrute
Tomate
Abacate

Pesquisando um pouco mais sobre o que pode e o que não pode, descobri que o único laticínio permitido nesta dieta é o queijo cottage (consiste basicamente em grãos da coalhada, imersos em uma mistura de creme e sal). Mas quem faz esta dieta, aconselha comer o queijo com moderação, caso você não consiga mesmo ficar sem comer nenhum laticínio. Outra coisa que não está na lista no meu primeiro post é o que Tim Ferriss refere no livro como “mistura de legumes”. Os tipos de legumes em uma “mistura de legumes” variam muito, mas normalmente você encontra brócolis, couve-flor, cenoura e ervilha nos mais simples, ou cenoura, milho, vagem e ervilha em outros. Algumas “misturas de legumes” também contêm abobrinha. Eu comeria cenoura com muita moderação (ou evitaria completamente), pois os alimentos que nascem embaixo da terra armazenam muito açúcar e muitos carboidratos (a mesma coisa vale para ervilha, por ser um amiláceo – contém amido).

Ah, e não pode comer fruta nenhuma nesta dieta. Só no dia do prêmio.

Resumindo, se você me perguntar se a dieta do Tim Ferriss funciona, minha resposta é: sim, funciona! Estou muito satisfeita com os resultados e como tenho me sentido.

Anúncios
Esse post foi publicado em Comida, Dietas, Saudável e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

20 respostas para Terceira semana da dieta do Tim Ferriss

  1. maria disse:

    Olá
    estou seguir, também, essa dieta há algum tempo. mas começo a ficar preocupada. Não será demasiada proteína? temo que os meus tins não aguentem muito mais…qual a sua opinião?

    • Essa é uma pergunta crucial de pessoas que fazem dietas com alto teor de proteína, como as dietas de baixo carboidrato. Eu não sou médica ou especialista no assunto, mas existem estudos disponíveis na internet que mostram que o único perigo conhecido das dietas de alto teor proteico é para as pessoas que têm doenças renais. Se este for o seu caso, consulte o seu médico para saber se você pode seguir essa dieta. Depois de fazer um estudo cuidadoso, National Academy of Sciences (Academia Nacional de Ciências dos EUA) recomenda que 10 a 35 porcento das calorias diárias venham da proteína. Eles mostram que alto consumo de proteína pode ser bastante útil no tratamento da obesidade. Existem também evidências crescentes que proteína extra pode ajudar a prevenir a osteoporose.
      A proteína extra pode ser quebrada em glicose em um processo chamado Gliconeogênese (“formação de novo açúcar”). Em dietas de baixo carboidrato, isso acontece continuamente. Um benefício de obter glicose da proteína é que ela é absorvida na corrente sanguínea bem devagar, o que evita o aumento rápido de açúcar no sangue.

  2. maria disse:

    rins, claro!

  3. Joyce disse:

    Oi Erika é a Joyce H. (da comunidade) vim aqui pegar “a minha” lista de compras, ia começar a dieta mas vi que nao tinha o suficiente aqui, o meu marido também vai entrar mais ou menos então vai ser mais fácil, muito obrigada por todas as dicas
    beijos

    P.S.: Seu blog é muito legal, vou dar uma lida nele com calma.

    • Oi, Joyce!
      Fico feliz que você está gostando do blog. Preciso achar mais tempo para escrever! Tenho muitos assuntos!! 🙂
      Se precisar de ajuda com a dieta, pode perguntar à vontade, ok?
      Beijos!

  4. Tbem adorei.. ja comecei!

  5. Fernanda disse:

    Oi Erika, vc pode me falar mais sobre o seu cardápio diário?
    Pelo que vi o queijo – exceto cottage – está de fora ne?
    E depois dos 15 dias vc já não está nauseada nao?

    • Oi, Fernanda.
      Desculpa a demora em responder. Eu estava de mudança e só agora terminei de desencaixotar tudo. Tarefa difícil quando se tem uma criança de 18 meses “ajudando”. 🙂
      Depois dos 15 dias, eu me acostumei com o cardápio repetitivo. Claro que de vez em quando eu fico cansada de comer as mesmas coisas todo dia e sonho com uma pizza ou sorvete, mas os resultados falam mais alto. Vale a pena.
      O queijo cottage é permitido em moderação. Qualquer outro laticínio é desaconselhável.
      Eu pretendo seguir à risca até atingir meu peso ideal (estou na metade do caminho, depois de 15 quilos perdidos). Depois, vou acrescentar frutas e laticínios à dieta e ver como a balança reaje.
      Meu cardápio é bem simples: feijão, frango, brócolis, aspargos, peixe, de vez em quando porco e carne de vaca pra almoço e jantar. Café da manhã é uma xícara de café e dois ovos orgânicos.
      Eu dei uma abandonada na dieta durante a mudança, mas já estou me preparando pra voltar!
      Boa sorte!

  6. Eva disse:

    Oi, tambem estou a começar a dieta do Tim. Mas fiquei um pouco na duvida quanto ao limão porque sei que contem fructose como as frutas (embora menos). Tenho de ler o livro outra vez para tambem saber qual a quantidade de queijo cotagge. Comecei tambem o blog (em ingles) para ir apontado como ele disse 😀

    • Olá, Eva!
      Eu comecei a ler o livro, mas ainda não consegui terminar. Eu acredito que o limão deve ser tratado como qualquer outra fruta. Só porque não é doce, não acho que significa não conter açúcar. Acho que usado como um tempero para peixe ou salada, em pouca quantidade, não deve fazer mal, mas eu não faria uma limonada com ele.
      Não acho que exista uma quantidade estabelecida para se comer o queijo cottage. O que tenho lido é “com moderação”. Acho que 1/4 de xícara ou 1/3 no máximo, por dia, seria uma porção ideal.
      Boa sorte!

  7. Viviane disse:

    Olá!
    Me desculpe comentar em um post antigo, mas descobri seu blog hoje na internet e depois de me aventurar por vários posts surgiu uma dúvida sobre este aqui.
    Descobri essa dieta aqui mesmo no seu blog (obrigada!) e me animei muito para começar!
    Laranja não pode né?
    As minhas dúvidas são: pimentão e pepino. O que você acha?

    Abraço, e parabéns de verdade pelo blog, vendo blogs de qualidade assim até me dá vontade de ter um rsrs

    • Comer. Educar. Amar. disse:

      Oi, Viviane. Obrigada e desculpe a demora em responder. Andei meio afastada do blog porque estava de mudança e a minha casa de pernas pro ar.
      Não pode fruta nenhuma nesta dieta, só nos dias de “folga”.
      Quanto ao pimentão e ao pepino, acho que não há problema algum pois não são ricos em carboidratos ou açúcar.
      Boa sorte!

  8. Opa, belo post! Eu acho que talvez você possa me ajudar:

    No livro ele recomenta acompanhar a dieta com uns suplementos que ele chama de PAGG (Policosanol, Ácio alfa lipóico, extrato de chá verde e extato de alho). Estou com uma dificulade danada de encontrar esses suplementos pra vender no Brasil. O único que se encontra fácil é o extrato de alho, os outros não consigo de jeito nenhum. Encontrei uns sites que vendem em Reais, mas enviam os produtos de fora do país pelos Correios, então a quantidade de gente reclamando que não recebe o pedido é muito grande.

    Você conseguiu encontrar esses suplementos? Ou está seguindo a dieta sem eles?

    Obrigado!

  9. rosi disse:

    estou fazendo a dieta maiis so o queijo industrializados,que saciam minha fome,oque fazer.

  10. Rose disse:

    Oi, tudo bem? Li o livro e ele diz que o café da manhã é a refeição mais importante. O seu café é só mesmo os ovos e café puro? não inclue o feijão?

    • Oi, Rosi. Eu dei uma parada na dieta e estou sem vergonha na cara pra voltar… Mas, sim, quando eu estava fazendo, era só ovo com espinafre, às vezes presunto. Não consigo comer feijão de manhã, principalmente quando já como no almoço e no jantar. Fiquei com nojo de feijão e ovo por um bom tempo, acho que é por isso que parei a dieta e agora não consigo voltar.
      Boa sorte pra você!

  11. Bruna Angelica disse:

    Ola me tire uma duvida e que vou começar essa dieta dos carboidratos e a do extrato de alho e gostaria de saber feijão não contem carboidrato? Um grande beijo e torço para que consiga alcançar suas metas e obrigada por postas suas experiencias!!!

  12. João Valter disse:

    Você sabe dizer se tapioca (goma de mandioca) e cuscus (flocos de milho) são permitidos na dieta do Tim Ferris? Obrigado.

  13. Pingback: Chegou a hora!!! É amanhã!!! – Rê in slow carb

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s